blog

"Deixa Elas falar!"

Estudando na quarentena: como estimular a CRIATIVIDADE?

Atualizado: Set 9


Com esse negócio de ficar em casa por causa do COVID-19, sobra, no mínimo, aquele tempo que era gasto no trânsito para cuidar da casa, ficar com a família, e também para investir nas leituras e outros hobbies. No meu caso, tenho uma lista enorme de coisas que quero ler, cursos que quero fazer, então resolvi organizar os estudos em um tema por semana. E o tema escolhido para inaugurar esse novo formato de estudo foi a CRIATIVIDADE.


Sei que tem muita gente nessa mesma situação: mais coisas pra ler e estudar do que tempo. Daí veio a ideia de compartilhar, de vez em quando, o resumo do material que eu for estudando, dando um destaque para as referências que valem mais a pena serem consultadas, se o assunto realmente interessar ao leitor. Essa é a proposta desse artigo!


Busquei material sobre criatividade de profissionais de várias áreas: jornalistas, designers, pessoal que trabalha com tecnologia e inovação, artistas e comediantes. E, de formas diferentes, todos definiram a criatividade como a habilidade de conectar informações ou conhecimentos para criar soluções que sejam úteis. Eu nunca mais vou esquecer essa definição porque nela ficam bem explícitas as três lições práticas que eu levo desta semana de estudos:



LIÇÃO #1- INFORMAÇÕES OU CONHECIMENTOS SÃO O ALIMENTO DA CRIATIVIDADE!

Um dos podcasts que eu escutei citou a história do Isaac Newton, que estava sentado embaixo da árvore, a maçã caiu na cabeça dele e eureka! surgiu a teoria da gravidade. Imaginem se a maçã caísse na cabeça de qualquer um de nós, se seríamos capazes de formular aquela teoria… 🙄


O que acontece é que o “repertório de informações” (como diz o Murilo Gun) que nós temos é que dá riqueza à criatividade. No caso do Isaac Newton, que já estava trabalhando esse assunto da gravidade há tempo, a maçã caindo em direção ao centro da terra foi a peça que faltava para concluir a teoria. Se fosse na minha cabeça, a maçã daria provavelmente uma ideia bacana para a próxima refeição, já que receitas e ingredientes são um assunto que eu gosto e acesso com frequência!


Mas se a qualidade do repertório de informações é fundamental para a criatividade, é importante que a gente incorpore dois hábitos saudáveis para dar qualidade às nossas ideias:

  • Pablo Picasso disse que “a inspiração existe, mas tem de te encontrar a trabalhar”. Ou seja, não adianta ficar parado esperando a informação chegar, o repositório só é abastecido se a gente for incansavelmente atrás de novas informações. Sermos curiosos como crianças, não aceitarmos as coisas por comodismo, perguntarmos mais “por quê?”. Estudar, ler e ouvir. Isso é trabalho puro, é não permitir que a mente se acomode.

  • Variar as fontes de informação para provocar conexões diversas. Não basta ler, é preciso variar os autores, os estilos, nem que seja só para conhecer. Se gosta de filmes de ação, que tal assistir um título que esteja sendo bem elogiado do gênero drama reflexivo? Viajar, conhecer gente nova (pessoalmente e online). Ouvir quem tem outras opiniões e experiências, para entender (efetivamente!) outras perspectivas, maneiras diferentes de entender o mundo. Buscar o diferente, e se sentir rico com a diversidade que esse grande mundo oferece!


LIÇÃO #2- CONECTAR INFORMAÇÕES OU CONHECIMENTOS NÃO É SÓ UMA HABILIDADE NATURAL, DÁ PRA SE APRIMORAR NISSO!!!

Sendo uma habilidade, podemos assumir que todos nós nascemos com criatividade. O próprio Murilo Gun repete bastante isso, e destaca que a gente vai deixando de usar os instintos e a coragem de tentar (e errar) na medida em que “aprende” a viver na sociedade regrada e “normalizada”, onde ser diferente não é bom. Assim, quem nasce mais curioso ou ousado e ainda cresce em um ambiente mais livre acaba desenvolvendo mais essa habilidade.


Mas independentemente do nível de criatividade que nós conseguimos atingir na jornada de crescimento (família e escola), é possível e importante continuar desenvolvendo a criatividade, assim como qualquer outra habilidade. E existem várias técnicas para isso, como a gente pode ver no episódio #45 - Como Ser Mais Criativo: 15 Eficazes Técnicas de Criatividade (podcast do Engrandece.com), no livro O Caminho do Artista, e o Murilo Gun também tem um curso só para isso.


Praticar a criatividade implica adotar hábitos e comportamentos que nos permitam enxergar as coisas em diferentes perspectivas, de diferentes maneiras, e se permitir “brincar” com a mente para fugir das respostas fáceis e das soluções mais óbvias. Às vezes, a resposta está no fácil e no óbvio, mas sempre é bom ter um pacote de opções para escolher aquela que combine mais com o humor e com as condições do ambiente.


Outro ponto que achei interessante aqui é o quanto as pessoas que trabalham com criatividade são disciplinadas, adotam realmente as técnicas e criam seus próprios rituais de criação. Alguns utilizam rascunhos escritos ou por áudio para registrar toda e qualquer ideia que tiverem e, num momento específico, trabalhar nelas. Outro confessou que, numa determinada hora do dia, se tranca num quarto e fica caminhando e falando sozinho, como se estivesse trocando ideias com ele mesmo. Outros preferem criar em grupo, sempre buscando outras pessoas para brainstorming. Mas todas essas práticas são realizadas como rituais mesmo, acontecendo diariamente ou no momento em que vão produzir.


Minha lição aprendida: preciso testar algumas técnicas para descobrir o que funciona comigo, e adotar como rotina. Começar a escrever esses artigos para praticar a expressão de ideias já vai virar compromisso!



LIÇÃO #3- A CRIATIVIDADE TEM QUE SER ÚTIL!

Já dissemos que a criatividade é uma habilidade, assim como a negociação, a resiliência, a iniciativa, a comunicação. E o que se espera de cada uma dessas habilidades é que se tornem parte de nós para serem utilizadas quando a gente precisa delas. Ou seja, elas vão ser requisitadas para contribuir com situações reais, que podem ser problemas ou podem ser propostas, inovações, melhorias.


O exemplo que uma das referências que eu consultei deu é o seguinte (já deve ter acontecido com você): um dia a gente “inventou” alguma coisa legal, algum tempo depois a gente viu essa coisa legal sendo vendida por outra pessoa e ficou frustrado, pensando “ah, eu já tinha pensado nisso!”.


A criatividade pressupõe a ação de expor o seu produto (ideia, arte, etc.) e de ver esse produto servir para algo. Uma ideia pode alimentar o repositório de informações de outros. Uma pintura pode ser admirada e criticada. Um artigo pode provocar conexões e gerar novas ideias. Um produto pode resolver problemas. A lição desse bloco é que a criatividade, como todo processo, precisa ter saídas claras. É preciso expor, é preciso usar e, se for necessário, ousar, arriscar e errar!


É um desafio fenomenal passar uma semana estudando um assunto tão rico e resumir tudo em poucos linhas - com certeza a falta de aprofundamento deixou escapar alguma coisa. Mas deixei algumas referências ao longo do texto, e abaixo listo mais algumas para quem quiser se aprofundar com mais calma:



É um vídeo do Youtube onde John Cleese, aquele do Monty Python, fala durante 37 minutos sobre o processo de ser criativo. Num determinado momento, ele afirma e repete: “creativity is not a talent, it is a way to operate”! :-)

É um livro que dizem ser a bíblia da criatividade. Mas é voltado para a prática, a produção que deve ser exercitada e usar o processo criativo. Eu não cheguei a ler, mas vou comprar!


  • Robin Williams: Entre na Minha Mente

É um documentário que explora o processo criativo do Robin Williams. Interessante ver como um sujeito depressivo trabalha as próprias dificuldades e molda sua produção na forma de humor.


  • Episódio #79 - Aquele Sobre Criatividade, do Podcast Estamos bem? (Spotify)

Nesse episódio, Tiago Teodoro e Bárbara dos Santos Lima (jornalista) falam durante 1 hora e 15 minutos sobre o entendimento e as experiências deles em torno da criatividade, e também respondem a algumas perguntas de ouvintes do podcast. Achei bem variada a abordagem deles, gostosa de ouvir.





28 visualizações
Workshop

elas no

palco

Cadastre seu conteúdo e compartilhe conhecimento, com toda a nossa comunidade, em diversos formatos e canais.

Protagonismo feminino? Aqui tem!

Mulher com tablet

trend

academy

Conheça as trilhas e os programas de desenvolvimento profissional criados com conteúdo da nossa própria rede.

Uma sobe e puxa a outra!

  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

©2018 by Elas Projetam. Proudly created with Wix.com