blog

"Deixa Elas falar!"

  • D√©bora Barboza

Privil√©gio do confinamento, vida mais digital e... Novo normal? ūüôĄ

Atualizado: Set 30


Desde mar√ßo, seguindo as recomenda√ß√Ķes das autoridades de sa√ļde, tenho tido o privil√©gio de experienciar, no limite, o aconchego do meu pequeno cafofo e descoberto as vantagens de intensificar o processo de estudo e trabalho a dist√Ęncia.


Privil√©gio? Explico. Via de regra, grandes crises s√£o laborat√≥rios do caos e a pandemia que estamos vivenciando - e que, segundo cientistas, ainda vai longe -, tem evidenciado muitas diferen√ßas sociais gritantes que a vida cotidiana de antes (normal?ūüôĄ) dava conta de desviar do nosso olhar, anestesiando a reflex√£o.

Obviamente, o momento atual encontra cada ser humano em sua realidade e afeta a cada um de modos diferentes; entretanto, √© consenso que a pandemia imp√īs a necessidade de acelerar e universalizar o acesso e a ado√ß√£o das tecnologias da informa√ß√£o e comunica√ß√£o e de um arranjo log√≠stico mais eficiente, tais como trabalho remoto e pouco ou quase nenhum deslocamento. √Č poss√≠vel que isso impulsione novos modelos de neg√≥cios, revolucione a mobilidade urbana em m√©dio prazo e o home office, especialmente para os trabalhadores do conhecimento, do intang√≠vel, transforme-se em anywhere office (quando houver vacina e todos j√° tiverem recebido sua dose, √© claro).


Ent√£o, se estou em casa a maior parte do tempo, significa que: 1) tenho uma casa e 2) tenho um trabalho que pode ser executado, com qualidade, de casa.


Portanto, reconhe√ßo o privil√©gio ūü§Ē de poder trabalhar de casa, dispondo de recursos para acessar uma internet razoavelmente r√°pida e seguir com uma vida mais digital, usando de uma habilidade do ser humano que, a meu ver, n√£o √© nova, mas sempre foi e continuar√° sendo normal: a capacidade de adapta√ß√£o. Sabe o que n√£o √© e nunca deveria ser aceito como normal? Dignidade ser tratada como privil√©gio. Deixo no ar para reflex√£o.


Nesses meses, percebi que tenho sido mais ass√≠dua nas aulas de yoga e flexibilidade do que era no est√ļdio. O prazer de ligar o computador ou logar no Skype via celular na hora da aula e simplesmente colocar o corpo em a√ß√£o sem preocupa√ß√£o com o cabelo desarrumado, a roupa repetida, se estou de pijama, se as pernas est√£o depiladas, mau h√°lito (calma! escovo os dentes regularmente ūüėČ ) √© libertador.


Deu a hora de trabalhar? #partiutrampo, quase nada de produ√ß√£o nem de sair correndo para pegar √īnibus ou metr√ī ou os dois. Cara limpa, cabelo assentado (vai que tem call...) e uma camiseta preta resolvem o outfit. Essa liberdade, se assim posso denominar, proporcionou a simples satisfa√ß√£o de poder gerir mais produtivamente o tempo ganho de presente que antes era gasto no transporte. Ao passo que estudar, trabalhar e se exercitar em confinamento com o apoio da tecnologia t√™m proporcionado autodesenvolvimento e eu n√£o tenha saudade alguma de pegar metr√ī e perder esse tempo de vida no deslocamento entre uma atividade e outra, √© importante reconhecer que tudo isso exige um n√≠vel adicional de auto-organiza√ß√£o e consci√™ncia.


Afinal, n√£o tem ningu√©m para vigiar a que horas voc√™ come√ßa a produzir, que horas termina a produ√ß√£o; a instrutora de yoga n√£o est√° presente para for√ßar um flex ou uma invertida que voc√™ talvez n√£o esteja fazendo por pura pregui√ßa. A vida em confinamento que o momento imp√Ķe tem sido ‚Äúmim comigo mesma‚ÄĚ.


Como disse um querido colega de trabalho certa vez: ‚ÄúEm home office a gente n√£o bate ponto, bate meta‚ÄĚ. Quanta sabedoria! √Č isso mesmo, no trabalho a dist√Ęncia, fica mais evidente que se √© avaliado pela capacidade de realizar entregas, reflexo de desenvolvimento e maturidade emocional para se auto-organizar, comunicar, estabelecer prioridades, aprender e focar.


Em s√≠ntese, autonomia e independ√™ncia exigem desenvolver, nem que seja na marra, maturidade para se entregar, se auto-desafiar e lidar com as frustra√ß√Ķes, uma vez que o dia a dia n√£o √© s√≥ alegria.


Há dias em que o caos parece dominar e a vontade de se exercitar some, as entregas profissionais não saem a contento, as boas ideias desaparecem, tem que fazer faxina, a casa suja te incomoda, mas tem que focar naquela entrega que é prioridade. Isso sim eu chamo de normal!


Se existe uma norma na vida √© que √© imposs√≠vel manter-se est√°vel no pico de suas potencialidades e ficar sempre satisfeita com tudo. Alguma coisa, hora ou outra, vai estremecer. E est√° tudo bem. √Č normal. Ou melhor, √© aprendizagem. Aprenda a se perdoar.


Buscando trazer estabilidade para este momento de vida, adotei uma rotina similar à de antes e, considerando que conselho é grátis, aí vão algumas dicas:


  • Acordar no mesmo hor√°rio, mesmo dispondo de mais tempo para ficar na cama.


  • Tomar o caf√© da manh√£ de sempre, ainda que o app de delivery de gostosuras proibitivas tenha te mandado aquele cupom magia para voc√™ se entupir de gl√ļten e a√ß√ļcar. N√£o caia nessa!


  • Manter uma rotina de exerc√≠cios, na medida do poss√≠vel, para aliviar o excesso de estresse, se divertir e contribuir para uma sa√ļde mental mais equilibrada.


  • Cozinhar em casa. Fazer almo√ßo, lanche da tarde, janta. Organiza√ß√£o √© vital e uma comidinha caseira, feita na hora, com temperos naturais e menos sal tamb√©m! E se for para usar o tal app de entregas, use para fazer feira e consumir produtos de vendedores locais. Assim, voc√™ ajuda a economia do seu bairro a se manter viva. Podendo, d√™ gorjeta ao entregador. ūüėČ


  • Trabalhar no mesmo hor√°rio que j√° trabalhava na rotina de escrit√≥rio, fundamental para que a vida profissional n√£o se funda com a privada e vice-versa (Veja bem, evitar a fus√£o, alguma confus√£o ūüôą vai acabar acontecendo. Perdoe-se ūüėĆ e siga em frente ūüĎä).


  • Estabelecer hor√°rios de estudo na semana para promover o autodesenvolvimento. Estudo de tudo, viu? N√£o √© s√≥ capacita√ß√£o pro job, n√£o! Quem sabe sai um hobby ou uma nova atividade comercial disso tudo?


  • Limitar o tempo nas redes sociais e exposi√ß√£o a notici√°rios, buscando fontes seguras para se informar e ajudar a controlar o medo e a ansiedade que minam toda nossa criatividade e somatizam doen√ßas no corpo.


  • Buscar estabelecer um clima de informalidade e muita parceria com a equipe de trabalho. Em alguns momentos da semana, quem sabe um happy hour ou cantinho do caf√© online ajudem a descontrair e manter uma comunica√ß√£o afetiva e fortalecimento de la√ßos? Afinal, a dist√Ęncia a ser mantida √© f√≠sica e n√£o emocional; isto n√£o vai durar para sempre e v√≠nculos importantes precisam ser mantidos.


  • Dialogar √© importante e exercita uma escuta ativa. Conversar com familiares sempre que puder d√° alento e fortalece v√≠nculos. Haaaaaaja paci√™ncia √†s vezes ūüėä mas se fosse f√°cil, qual seria a gra√ßa?


  • Tem algum assunto interessando mais ultimamente? Use os algoritmos a seu favor. Quanto mais se pesquisa sobre determinada coisa nas redes sociais, sites de busca e plataformas de entretenimento, mais os rob√īs assimilam que esse assunto importa para o perfil e a acur√°cia das sugest√Ķes aumenta. √Č melhor ser bombardeado de conte√ļdos que podem frutificar em nossa vida do que com not√≠cias aleat√≥rias sobre celebridades e a mais nova p√©rola proferida pelo chefe maior da na√ß√£o. Eles est√£o com a vida ganha, e voc√™? ūüėČ


Além disso, lembrar que priorizar é escolher o que fazer primeiro, o mais importante, o mais relevante, o que gerará melhores resultados de curto, médio e longo prazos. Logo, é também renunciar ao desimportante, deixar de fazer as coisas não priorizadas e não sofrer por isso. Já vou avisando, é difícil.


Deixa l√° no backlog, uma hora pode vir para sua sprint, mas n√£o agora. E, nessa de priorizar, priorize-se. Talvez essa possa ser uma das faces desse tal ‚Äúnovo normal‚ÄĚ, um olhar mais afetuoso, de autocompaix√£o e amorosidade para si que, a depender da jornada de evolu√ß√£o e n√≠vel de aprendizagem das pessoas, poder√° se refletir no coletivo.





219 visualiza√ß√Ķes

Posts recentes

Ver tudo
Workshop

elas no

palco

Cadastre seu conte√ļdo e compartilhe conhecimento, com toda a nossa comunidade, em diversos formatos e canais.

Protagonismo feminino? Aqui tem!

Mulher com tablet

elas

convidam

Confira o que está rolando e junte-se às atividades da rede para se capacitar e expandir sua rede de contatos.

Aproveite a comunidade!

Elas Projetam Desenvolvimento Profissional e Gerencial Ltda.

CNPJ 29.316.612/0001-70

Rua 17, 49 Goi√Ęnia-GO 74140-050
+55 61 98608 5940

  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle